segunda-feira, 4 de fevereiro de 2013

Os objetivos da viagem de Portas

O ministro dos Negócios Estrangeiros português, Paulo Portas, chega hoje a Luanda para uma visita oficial de 48 horas. Do programa fazem parte um encontro com o ministro angolano da mesma pasta, Georges Chicoti, e uma audiência com o presidente José Eduardo dos Santos.
Segundo o porta-voz do MNE, Miguel Guedes, Paulo Portas "deverá reunir-se com as autoridades angolanas para contactos no âmbito político e económico", tendo por objetivo "dar seguimento às relações bilaterais entre os dois países". De acordo com a informação do gabinete do MNE, no segundo dia da visita Paulo Portas visitará as instalações do Consulado-Geral de Portugal, e o centro cultural, onde está patente uma exposição do pintor português Miguel Barros. Da agenda fazem ainda parte encontros com editores portugueses e com o cardeal Alexandre do Nascimento, bem como uma visita à empresa portuguesa Mota-Engil.
Paulo Portas esteve em Luanda em julho, numa curta deslocação de 24 horas, durante a qual participou na cerimónia de inauguração da 29ª edição da Feira Internacional de Luanda (FILDA). Numa anterior deslocação, em junho, o ministro dos Negócios Estrangeiros português reuniu-se, durante mais de uma hora, com o Presidente de Angola. Esse encontro foi dominado pela situação na Guiné-Bissau e pelas relações económicas luso-angolanas.
Desta vez, porém, a visita será dominada pelas relações económicas entre Portugal e Angola.
Com a crise a apertar a Europa, Angola abre-se com o um destino privilegiado para as empresas portuguesas - seja através da presença naquele país africano seja enquanto destino de exportações ou mesmo saída profissional para muitos portugueses especializados que não encontram trabalho aqui.

Sem comentários:

Enviar um comentário


COMENTÁRIOS
Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.